PT - Partido dos Trabalhadores formaliza apoio à luta do povo indígena Guarani e Kaiowá do Mato Grosso do Sul

São Paulo, 30 de outubro de 2.012 - O PT - Partido dos Trabalhadores divulgou uma nota nesta terça-feira, 30, de apoio à luta dos índios guarani Kaiowá contra a ordem judicial que ameaça despejá-los da fazenda que ocupam em Iguatemi, no Mato Grosso do Sul.

Segundo a nota, o governo Lula instituiu seis Grupos de Trabalho (Gts) em 2008, a fim de delimitar e identificar as terras guarani kaiowá no Estado.

O partido diz que se solidariza com o povo indígena "quanto à sua luta pela retomada de suas terras e a necessidade de se fazer cumprir os prazos acordados para o adequado encaminhamento do processo de regularização fundiária das suas terras tradicionais".

Veja abaixo a íntegra

"O Partido dos Trabalhadores apóia a determinação dos indígenas Kaiowá, de resistir à tentativa de retirada de sua terra tradicional Pyelito Kue, em processo de regularização fundiária pelo Governo Federal.

A luta dos povos Guarani e Kaiowá, no Mato Grosso do Sul, pela ocupação de suas terras tradicionais, é uma determinação legítima, que resiste a todo o tipo de violência, como assassinatos, suicídios, torturas, trabalho escravo e desnutrição.

É justo que a população indígena das etnias Guarani e Kaiowá, de 45 mil pessoas confinadas em pequenas áreas na região do Cone Sul do Estado de Mato Grosso do Sul, lute pela ocupação e pelo reconhecimento de seus territórios tradicionais.

Atendendo à reivindicação desses povos, o Governo Lula instituiu seis Grupos de Trabalho (GTs) em 2008, para a identificação e delimitação de terras guarani-kaiowá no Cone Sul de Mato Grosso do Sul.

O Aty Guasu (Grande Assembleia dos Povos Kaiowá e Guarani), realizado em julho deste ano, acordou com o Governo Federal novos prazos para entrega e aprovação dos estudos antropológicos de seus territórios.

O PT reafirma seu compromisso com a transformação das relações da sociedade e do Estado brasileiro com os povos indígenas, baseadas no respeito à sua autodeterminação e na demarcação de suas terras.

Neste sentido, o PT se solidariza com o povo Guarani-Kaiowá quanto à sua luta pela retomada de suas terras e a necessidade de se fazer cumprir os prazos acordados para o adequado encaminhamento do processo de regularização fundiária das suas terras tradicionais.

São Paulo, 30 de outubro de 2012"

Fonte: Estadão