Pós-doutorado em Ecologia da Paisagem

Pós-doutorado em Ecologia da Paisagem. - www.ecolnews.com.br

São Paulo, 03 de outubro de 2.013 - O Projeto Temático “ECOFOR: Biodiversity and Ecosystem Functioning in degraded and recovering Amazonian and Atlantic Forests”, apoiado pela FAPESP, tem uma oportunidade de Bolsa de Pós-Doutorado para pesquisa no Instituto de Biologia (IB) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

O bolsista atuará na área de Ecologia da Paisagem, em projeto focado em quatro tipos de floresta ao longo de um gradiente de perturbação amplo, incluindo os dois processos predominantes de degradação: o corte seletivo ou raso e os incêndios.

O estudo intensivo do Projeto Temático será realizado em dois conjuntos de parcelas: as do Programa de Pesquisas em Caracterização, Conservação, Recuperação e Uso Sustentável da Biodiversidade do Estado de São Paulo (BIOTA-FAPESP) no Parque Estadual da Serra do Mar, na porção nordeste do Estado de São Paulo, e as da região de Santarém-Belterra, na Amazônia.

O projeto é coordenado pelos professores Carlos Joly, do IB/Unicamp, e Jos Barlow, da Lancaster University, da Grã-Bretanha, e conta com a participação de pesquisadores de outras quatro universidades britânicas (Edinburgh, Imperial College, Leeds e Oxford) e quatro instituições paulistas (Universidade de São Paulo, Universidade Estadual Paulista, Instituto Agronômico de Campinas e Instituto de Botânica).

A vaga de pós-doutorado se insere nos estudos desenvolvidos na Mata Atlântica e tem como objetivo identificar dez microbacias ao longo de uma transecção da Floresta Ombrófila Densa Montana das cabeceiras do rio Indaiá, passando pela área de floresta secundária no entorno da Torre Micrometeorológica de Fluxo Eddy Covariance no Ribeirão Cachoeira, ambas no Núcleo Santa Virgínia, município de São Luiz do Paraitinga, cruzando a região do Vale do Paraíba e subindo a Serra da Mantiqueira até o município de Extrema (MG), onde estão áreas de restauração florestal.

Entre outros requisitos, o candidato deve ter experiência com modelagem de dinâmica de carbono e em validação/checagem de campo para levantamentos florísticos, comprovar proficiência em inglês e ter disponibilidade para residir em Campinas.

O processo de seleção ocorrerá em duas etapas. Na primeira, o candidato terá seu perfil avaliado por meio dos documentos apresentados e, na segunda, será submetido a uma entrevista.

Para se inscrever, o candidato deve enviar uma carta de apresentação que justifique seu interesse no projeto, cópia do currículo atualizado, cópia do diploma de doutor e duas cartas de recomendação para o e-mail ecofor@biota.org.br.

A data-limite para inscrições é 31 outubro de 2013. Mais informações sobre a oportunidade: www.fapesp.br/oportunidades/489.

A vaga está aberta a brasileiros e estrangeiros. O selecionado receberá Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP (no valor de R$ 5.908,80 mensais) e Reserva Técnica. A Reserva Técnica de Bolsa de PD equivale a 15% do valor anual da bolsa e tem o objetivo de atender a despesas imprevistas e diretamente relacionadas à atividade de pesquisa.

Caso o bolsista de PD resida em domicílio diferente e precise se mudar para a cidade onde se localiza a instituição sede da pesquisa, poderá ter direito a um Auxílio Instalação. Mais informações sobre a Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP estão disponíveis em www.fapesp.br/bolsas/pd.

Outras vagas de Bolsas de Pós-Doutorado, em diversas áreas do conhecimento, estão no site FAPESP-Oportunidades, em www.fapesp.br/oportunidades

Fonte: FAPESP